Piloto de Helicóptero: conheça a história que deu origem ao seu dia

Conheça a história que deu origem ao Dia do Piloto de Helicóptero

A celebração do Dia do Piloto de Helicóptero tem origem em um acontecimento trágico, no dia 24 de fevereiro de 1972. Uma falha elétrica provoca um incêndio que, em poucas horas, consumiria todo o Edifício Andraus, um imponente prédio comercial de 32 andares, situado na Av. São João, região central da cidade de São Paulo.

O fogo, que teve início no segundo andar, alastrou-se rapidamente para os pisos superiores, apesar da ação dos bombeiros. Em pouco tempo, as chamas bloquearam as rotas de fuga e prenderam a maioria das pessoas, que, para escapar da fumaça, correram para a cobertura do edifício.

Helicóptero Enstrom
Helicóptero Enstrom no teto do Andraus

O incêndio já havia tomado grandes proporções quando o comandante Walmir Sayão, que fazia um voo de vistoria em um helicóptero Hiller FH 1100, notou a fumaça que subia do edifício e decidiu ajudar. Começava assim uma das maiores e mais complexas operações de resgate já realizadas pela aviação de asas rotativas no Brasil.

Helicóptero Bel 204B
O Helicóptero Bel 204B pilotado pelo Cmte. Souza, resgatando sobreviventes do Edifício Andraus

À medida que os aviadores eram informados sobre o incêndio, o número de voluntários e de aeronaves aumentava. Os helicópteros, de pequeno e grande porte, pousavam na cobertura do edifício e decolavam com o maior número possível de pessoas a bordo, rumo ao aeroporto Campo de Marte. A fumaça dificultava a visibilidade e o calor no topo do prédio aquecia rapidamente as turbinas, gerando perda de potência. A missão, portanto, não era fácil e exigia muita habilidade. Mas, trabalhando incessantemente, os 12 pilotos que participaram da operação conseguiram salvar cerca de 500 pessoas do edifício.

 

A homenagem aos pilotos de helicóptero

O feito heroico desses profissionais contribuiu para colocar em evidência a importância dos helicópteros – Naquela época, ainda pouco prestigiados – para missões de resgate, abrindo as portas para a expansão do segmento no Brasil.

Nada mais justo, então, que homenagear, no dia 24 de fevereiro, não só os pilotos que participaram da missão no Edifício Andraus, mas também todos os pilotos de helicóptero, cujo trabalho ajuda a salvar vidas e a movimentar a economia do país.

 

 Confira a lista de pilotos e aeronaves que participaram do resgate do Edifício Andraus:

Walmyr Sayão (Hiller FH-1100 – COMASP)
Comandante Souza (Bell 204 – Governo do Estado de São Paulo)
Coronel Gilson (Bell 204 – Governo do Estado de São Paulo)
Judimar Picolli (F28A – Anhembi Aviação)
Cláudio Finatti (F28A – Anhembi Aviação)
Capitão Portugal Motta (Bell 206 – AUDI)
Carlos Zanini (Bell 206 – Pirelli)
Leo Waddington Rosa (Hughes 300 – VOTEC)
Silvio Monteiro (Hughes 300)
Sergio Bering (F28 – particular)
Coronel Fonseca (Hiller FH-1100 – Prefeitura Municipal)
Coronel Telmo Torres Ayres (Bell 206 – Indústrias Papel Simão)

Imagens do incêndio (acervo da TV Globo)

Saiba mais

O incêndio do edifício Andraus e o papel dos helicópteros no resgate foi tema de diversas matérias e posts.

Nos quarenta anos do episódio, a Aero Magazine publicou matéria que mostra como o resgate no Edifício Andraus contribuiu para aprimorar a aviação de asas rotativas.

O site Piloto Policial também publicou um interessante relato do comandante Walmyr Sayão, um dos pilotos que participou da missão.

Outra boa referência, repleta de fotos históricas, é o texto do blog Cultura Aeronáutica

 

Confira na Líder Aviação os melhores serviços de aviação executiva. Siga-nos no Twitter, Facebook e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *